quinta-feira, 5 de julho de 2018

              A natureza de Kwan Yin é vacuidade e não forma, assim, segundo as sutras orientais, ela toma a forma do ser que mais se aproximaria de nós em nossas necessidades, mesmo que seja uma outra divindade. Ela é manifestação misericordiosa do próprio criador e de todas as suas demais  manifestações. 
             Lembro ainda do dia de sua aparição quando perguntei do por quê ela veio e ela respondeu: - porque você apelou a mim. 
             Eu não sabia quem ela era e nunca havia chamado por ela. E ela se transformou ali, na minha frente em Nossa Senhora de Lourdes. Com amor e paciência me respondeu: - foi para esta forma que apelaste aos teus 14 anos e te entregaste ao serviço da obra maior. Eu ouvi. Mas vim apenas quando você poderia compreender minha aparição sem medo. - explicou e voltou a forma oriental. 
             Eu chorava muito de fé e gratidão, porque não compreendemos do motivo de um ser iluminado aparecer para uma pessoa comum. Ainda conheço pessoas que não entendem e eu na época não entendia. Mas a explicação é bem simples: a luz do divino e do sagrado é para todos que apelam sem julgamentos. Isso não significa que a partir de então nossa vida vai ficar perfeita. Nem perto disso. Apenas significa que estabelecemos um canal por onde a luz se manifestará. Aprendi isso melhor com um pastor evangélico que dizia: - as missões que o Senhor me passa nem sempre são fáceis ou alegres, são apenas trabalhos a serem feitos tanto em mim quando para as pessoas e coisas. 
             Diz a sutra: - Ela tomará a forma de ser divino, ou de um cachorro ou de um escudo ou de uma chuva ou tantas formas quanto forem necessárias para estar com quem apela. 
              Desta forma: não importa para quem se pede a luz sempre virá. Nós podemos estar com bloqueios ou aura mais densa, mas a luz estará fluindo, e para que ela tenha acesso a nós que servem as purificações, limpezas e orações.
              Bençãos de luz para sua vida! 

Escreverei mais!
Com carinho Yasoha.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

O guardião interno de cada um!

                 
Na Lótus a figura do guardião ou guardiã não apenas representa o grupo dos espíritos que protegem o darma dos praticantes como também o próprio espirito guerreiro que temos dentro de nós. Meditar sobre a Lótus e sentir a energia percorrer todos nossos meridianos e chamar pelo guardião interno, pode ser uma experiência maravilhosa. Traz força, coragem e poder pessoal. Cada um de nós tem um guardião ou guardiã interna muito próprios. Basta chamá-los e sentir, perceber sua energia dentro de si mesmo (como fazemos nas constelações). O ideal é que dediquemos uma hora do dia ou um dia da semana para perceber e sentir nosso guardião interno e os guardiões da Lótus. São milhões de protetores de várias dimensões e locais do cósmos que fizeram voto perante a amada Kwan Yin ou o Amado Maitreya para atuarem protegendo o darma (caminho de luz) dos praticantes. Medite, sinta, visualize. Você só tem a ganhar com isso!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

NAIXIN - PRATICA DA KWAN YIN DA CACHOEIRA PARA DESENVOLVIMENTO DA PACIÊNCIA, AMOR PRÓPRIO E SABEDORIA




                               Amados de todo coração, abençoados sejam em luz, carinho e caminhada!
                            Esta prática é aberta para todos, iniciados nas praticas de Lótus ou não. Assim qualquer pessoa poderá fazer para seu desenvolvimento pessoal ou para abençoar alguém que conhece.
                     A paciência é uma das grandes artes que ao longo de sua jornada encarnatoria os mestres de luz desenvolvem. Quando de idade avançada esta lição vem para todos nós na forma de limitações e dependências que muitas vezes nos trazem aflições e amargor. Na velhice temos uma grande oportunidade de evolução antes do desencarne e esta evolução se dá com o aprendizado da paciência, do desapego das pessoas e locais a nossa volta, e também da vida que tivemos ao longo desta jornada. 
                              Você deve estar se perguntando se esta é uma pratica para auxiliar idosos na sua ultima fase da encarnação. A resposta é: até podemos, mas este não é o foco principal desta saddhana. 
                                     Tenho visto tantas pessoas perdidas em meio a seus egos, cegas, sofrendo e destruindo suas vidas. A causa, falta de amor próprio, não aceitação da vida que se leva para a construção de uma vida melhor a cada dia. 
                                      Quando falo em ego não estou falando da vaidade na frente do espelho ou quando dizemos que somos os melhores ou somos egoistas. Estou falando de toda vez que alguém se rejeita na frente deste mesmo espelho. Quando nos sentimos fracassados, incompetentes, burros, ignorantes, feios, inadequados...enfim, infelizes. 
                                        Esta não aceitação pode vir da alma a se recusar de viver seus aprendizados e também da comparação gerada por uma sociedade que tem o vício de padronizar os seres, mas que como de local para local a padronização muda e de ano em ano ninguém, nunca esta satisfeito consigo mesmo. A rejeição dos pais ou o excesso de mimos (o que gera incompreensão das rejeições da vida) também são uma causa ruim de crise de ego. 
                                    Com muito amor escrevo esta prática com base na luz da nossa amada Kwan Yin que se manifesta nas cachoeiras, tão bem representada aqui no Brasil e na África por Oxum e na Europa por Nossa Senhora de Nazaré. Para as pessoas de religiões exclusivamente masculinas o divino das cachoeiras se manifesta como face da divindade que cultuam sendo Jesus ou Allah ou tantos outros nomes que podemos dar ao sagrado, puro e divino quando vem a nós. 
                                         Esta não foi uma prática canalizada, mas inspirada, pois muitos outros seres de amor e luz, assim como minha divina presença Yasoha cooperaram para que ela venha trazer mais amor, mais luz e perfeição a sua vida! Para vida de todos nós. 

Com carinho, Yasoha, Porto Alegre, 15/01/2018 e.c., Brasil

NAIXIN - PRÁTICA DO AMOR FLUENTE!


Preliminar - Sente-se de forma confortável onde estiver e não for ser incomodado ou use fones de ouvido. Se puder sente-se numa pedra a beira de uma queda de água, se não puder apenas se conecte pelos pensamentos. Esta é uma pratica que pode começar com 21 dias, mas seu ideal, mesmo com interrupções, é ser feita por 108 dias, pois levamos as vezes alguns anos em outros casos alguns séculos para desenvolver o desequilíbrio. Somente você poderá sentir quando ela estará perfeita amando completamente a si mesmo, sem comparações com nenhum ser ou pessoa e quando estiver transbordando este amor para outrem. Isso não exclui processo de raiva momentâneos tão típicos de se ser apenas humano. Lembre-se: somos apenas grãos de areia cósmica. Para ter certeza disso basta comparar o tamanho dos astros com o nosso ou sobrevoar algum lugar...sob os olhos do encima, nossas formas não são vistas mas apenas sentidas por seus corações de luz. 


PRATICA - 

ABERTURA - De mãos postas em oração (Gasho-o) palma com palma e dedos apontando para cima. 

Amados seres de luz, meus guardiões e protetores, Senhores do Chama Azul que protege e ordena todas as práticas. Vinde e ficai comigo durante todo este processo de luz e dedicação.
Yasoha e Yohar, mestres amados, vinde até mim neste momento, que eu sinta suas luzes a me guiar e comigo se comunicar. Vocês que nasceram da Lótus de luz, mas ainda vivem nesta terra tão humanos quanto eu e todos os que aqui ainda estão em jornada, me mostrem e me guiem na vida e nesta prática iluminada. 
Amada Kwan Yin das Cachoeiras, que flui em luz por todas as almas e por toda matéria existente, venho até vós, amada mãe pedindo que transforme meu ser, removendo os venenos do ego, as ilusões da intolerância, o desamor, a vaidade, a rejeição e tudo que me impede de ser plenamente paciencioso sem ser apático. Fazei de mim a água que flui sobre as pedras, mansa, tranquila, aberta, leve e feliz. 

OM YA SOHAMMMMMM (21 OU 108X) - sinta sua guia com vc.
OM YO HAMMMMMM (21 OU 108X) - sinta seu guia com vc.
NA-MO LUNG CHIEN KUAN YIN (21 OU 108X)- sinta a energia da divindade da cachoeira na forma em que se apresentar.

Após o mantra relaxe sua mente e deixe que atuemos em você.

ORAÇÃO

           Diante de vós bem amados da luz peço consciência te cada detalhe do meu processo que aqui quero transformar e curar. Que me mostrem de todas as maneiras tanto os pensamentos, sentimentos e atitudes errôneos quanto as formas de cura e transformação. Rogo a vós pelo amor que brota com vontade e força dentro de mim, que junto com sabedoria e compreensão me permitem fluir, conviver e não me queixar. Durante muito tempo depositei a culpa de meus atos nos ombros de outros, me queixei, falei e até praguejei, mas reconheço que isso só trouxe mais incompreensão, erro e dor. 
           Mestres queridos, por favor atuem em meu ser material, em minha vida, em meu espírito trazendo transformação. Eu a cada dia me esforçarei mais e mais, praticarei incessantemente até que sinta este amor e possa levá-lo aos demais seres. Dedico esta pratica a meus ancestrais que ja aprenderam as lições do amor e da paciência e peço que se curem e elevem aqueles que saíram desta vida sem este primoroso aprendizado.

          Primeiro Yohar chegará e com um exercito de protetores quebrará todas as couraças, encaminhará todos os seres presos por habitos e sentimentos igualmente danosos, reconectará você a luz do centro da terra e do centro dos céus, removerá obstáculos internos e externos com grande luz azul. Ao final repouse por alguns segundos em silêncio e na paz.
          Em segundo lugar chegará Yasoha que lhe preencherá de grande amor e compaixão, saindo das mãos e do coração dela, cercando você com muitos boddhistvas e anjos trazendo profundo censo de amor e auto-aceitação. Tornando seu espírito, essência e corpo unos em amor e alegria. Sinta-a lhe abraçar e se abrace. Repouse neste amor.
          Por último sinta as águas do Deva das águas, de Kwan Yin da cachoeira, como se você mesmo se tornasse água pura, fluindo por sua vida e para a vida das pessoas, saciando suas sedes de luz e amor, preenchendo-se com o amor delas, vendo tudo com a tranquilidade que a água percebe, compreendendo o tempo que não é contado pelos homens mas é o tempo que o universo percebe. Apenas flua livremente. 

AGRADECIMENTO E ENCERRAMENTO

           Neste momento com a paz transbordando em meu ser, volto a sentir a integridade de meu corpo e com meu espirito pacificado dentro de mim. Eu sou puro amor que flui por esta terra e pela vida (3x). Sinto meus amados mestres e todos os seres de luz a minha volta criando agora um uma esfera aconchegante de proteção amorosa que fixa 100 vezes o resultado da prática realizada. Sinto-me forte e seguro. No dia a dia não critico mais porque os erros tanto meus como dos demais não me afetam, ao contrário disso eu aprendo com eles. Observo a mim mesmo como uma luz que em meio a tantas outras, viva, capaz de compartilhar, serena e em paz. Diante dos conflitos que por venturam surjam no dia a dia não me abalo observando com sabedoria e aprendendo. Fluo. Pois assim é a água e assim é a luz. Gratidão agora irradio aos meus queridos seres. Flores de Lótus iluminadas sinto brotar em todos que antes eu criticava, no meu ser interno, nos meus amados Mestres e em todas as cachoeiras do mundo!

            Respiro profundamente e retorno a consciência em paz. 
            Amados Mestres concluo esta pratica muito feliz!



segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Kanzeon Bosatsu

Por Kanzeon -
"Amados seres de luz. Minha manifestação compassiva que se apresenta para os Japoneses e aos amados do Seicho No ie tem se aproximado em muito de vossa mestra Yasoha. Durante anos ela que é uma de minhas manifestações nesta terra vibrou e irradiou minha mais pura energia de minha manifestação chinesa. Vós sabeis através do sutra do Lótus que me manifesto de várias formas, sempre sendo aquela que mais se aproxima daqueles que a mim recorrem, assim devido a popularidade de minha manifestação como senhora da chama violeta e Mãe Divina da China esta foi a segunda irradiação que vossa Mestra emanava e canalizava. A primeira foi de Nossa Senhora de Lourdes. Mesmo eu não tendo vivido como mãe do mestre Jesus em terra, uma das minhas manifestações para chegar aos ocidentais e transmitir o amor das mães divinas foi em Lourdes. Na China me manifestei muitas vezes em cavernas e grutas e isso se dá pela minha afinidade original de meu mistério que pertence ao reino mineral neste planeta.
Como sabem minha origem cósmica pertence ao Sol da Estrela Vega em Lira.
Qual seria a diferença entre as 3 manifestações: Lourdes, Kwan YIn e Kazeon?
Lhes digo que é a forma que suas mentes e corações dão a luz que me é inerente. Lourdes remete ao socorro dos aflitos, Kwan Yin a terna mãe compassiva e Kanzeon a força salvadora pura emanação de Buda. Mas neste caso Buda muda seu sentido de desperto e de um estado de ser para fonte irradiadora de luz universal, como assim sentem os Japoneses. Tudo está correto.
Porque desta transformação? Porque esta força de minha terceira emanação é fundamental neste período que surge para todos! Necessitam de fé, de força e de libertação das correntes ilusórias que lhes aprisionam e assim a partir de hoje assinarei aqui como Kanzeon!
Que a luz esteja com todos com muito amor!"
Kanzeon Bosatsu!


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

É BOM SABER PARA ONDE IR, O QUE DECIDIR

Quantas vezes não sabemos para onde ir. Ficamos perdidos entre muitas opiniões e desconectados de nós mesmos. Ora sem propósito, ora em pequenas decisões. Muitos recorrem a diversos oráculos ou pessoas mas no final ficam ainda mais confusos. Ter consciência de si antes de tudo é fundamental. Respirar e voltar ao centro de si mesmo observando emoções, sentimentos, pensamentos é o primeiro passo para este centramento. Depois observe seus medos, seus anseios. Tente meditar liberando estes excessos e deixando o centro da sua questão mais leve, mais puro. Desta maneira suas decisões estarão numa vibração melhor o que tende a melhores escolhas.
No consultório uso de vivências para que você retorne ao seu eixo e encontre o centro de suas questões. Também lhe é mostrado o planisfério, o mapa das muitas dimensões da questão a ser observada, trazida a luz de uma consciência maior. Isso é transformador. Experimente!
Gabriela Irigaray Yasoha
Contato whats: 51-982578259
ONLINE para todas localidades
Presencial em Porto Alegre - RS.


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

CHAMA TRINA - O QUE É

Chama Trina




A chama trina, que nada mais é do que o fogo divino. E tal qual o fogo que percebemos no fogão ou na fogueira, tem três temperaturas, 3 comprimentos de onda, e assim sendo 3 cores.

A energia azul – que é a mais quente e veloz, chegando pelo sol ao planeta terra no primeiro raio da manhã, gerando nosso lindo céu azul matinal, quando entra em contato com o ozônio, traz em si informações puras da vontade da fonte (Deus/Deusa), que ativa nosso coração e nosso inconsciente depositando ali a inquietude que nos impulsiona fazer qualquer coisa. Seria o que verdadeiramente chamamos de fé. Aprendemos que fé é crer, se assim fosse, não seriam duas palavras. Crer em algo é acreditar sendo real ou não, mentalmente que algo existe. Isso nos torna crédulos e muitas vezes iludidos. A vontade maior que vem nas partículas da luz azul e que quando a chama divina, manifesta da divindade, se ativa dentro de nós como um emissor de informações passadas pela fonte, assim como uma antena transmite informações vindas de uma estação de tv. Sentimos este azul, como algo que nos move, que incomoda, até que consigamos descobrir o que é. A vontade do divino é o chamado. E esta energia te move e te da disciplina para tudo. Pois não larga de te incomodar até que você faça o que deve ser feito. Mas antes, você precisa saber o que é.
A energia amarela – que é mais fria que a azul e chega ao planeta ao meio dia, baixa a velocidade do nosso sistema nervoso central e dos neurônios. Possibilitando assim que organizemos e compreendamos a vontade que temos. Por isso a compreensão é a chama amarela da sabedoria.
O verdadeiro despertar consciencial acontece quando passamos a compreender a vontade maior que está em todos os seres. Toda vez que invocamos a chama amarela da sabedoria passamos a compreender a nós mesmos, o mundo e a vontade maior. Tanto o chá de camomila, quanto a vitamina D, quanto a pedra de citrino são fixadores de substancias. Da mesma maneira a cor amarelo dourada do sol ativa esta fixação. O fogo da fonte fonte divina fixa a vontade maior que se expressa através de nós nas muitas dimensões do nosso universo. A vontade de fazer o bem, de ser compassivo e se iluminar, nada mais é que a vontade da divindade nos incomodando para que compreendamos que mais importante que tudo é que realmente reconheçamos e compreendamos que ela, divindade, está em tudo. Ora ocultada pela escuridão gerada pelos nossos pensamentos ruins ora muito perceptível quando nada pensamos ou estamos distraídos apenas contemplando esta manifestação. Como olhar para o sorrido lindo de uma criança. Nada julgamos e nada pensamos, apenas ficamos felizes com isso. Contemplar e deixar que a divindade te mostre é compreender  a chama dourada. Quando compreendemos passamos a nos envolver, nos conectar com o que compreendemos. Esta conexão é cor de rosa.


A energia rosa – de cor de fogo entre vermelho e rosa, chegando ao planeta Terra ao entardecer, traz consigo a conexão com o divino. Numa palavra atual se chama link, assim nesta chama sagrada ficamos conectados com o divino. Quando esta conexão é plena a chamamos de amor. Amamos tudo o que nos conectamos de forma pura, sem a ilusão dos julgamentos. Sentimos a vontade do divino, compreendemos esta vontade completamente percebendo o divino em tudo, e nos conectamos a este todo ou tudo vivenciando o amor universal. A energia rosa é um conector, é a lei da atração, é o fixador máximo de todas as coisas, como o nosso sague o é. Devemos compreender que nos conectaremos com as energias que temos a nossa volta mas que estão dentro de nós. Por isso, fazemos práticas de remoção de obstáculos, para remover ilusões e não nos conectarmos mais com elas. Sentindo a divindade em nós, compreendendo esta divindade e amado temos o que chamam de despertar crístico, búdico ou iluminatório. Muitos praticantes de Lótus já alcançaram este estágio. Cada um tem seu tempo para isso.